RELEASE

Ao longo da história da igreja cristã no Brasil muitas foram as lutas para que a Palavra de Deus fosse levada para os quatro cantos do mundo por meio dos mais variados estilos musicais. O Rock and roll, por sua marca impactante, sem dúvida, foi um dos que enfrentou maior resistência.

Entre os adoradores que foram chamados a levar essa bandeira e iniciar um processo de transformação genuína através desse estilo musical, está o paulistano Pedro Geraldo Mazarão que, sob o pseudônimo PG, lança mão de seus dons e talentos na década de 90 ingressando em bandas que agitaram o cenário musical cristão nacional.

Mais tarde, já tendo legitimado sua forma de fazer música, se lança em uma carreira solo de grande sucesso e emplaca inúmeros hits de verdadeira adoração ao Senhor alcançando um sem número de vidas que, a partir desse novo som, passam a confessar a dependência em Cristo Jesus.

A novidade é que, desde o fim do ano passado, PG conclui um bonito ciclo em sua antiga gravadora se tornando o representante do rock no cast gospel da Som Livre e apresenta um álbum inédito que reforça ainda mais suas características musicais. 

Assinando também a produção musical do disco, PG trás letras e arranjos autorais, que já fazem parte da identidade desse ministério que derrubou fronteiras ao longo da história musical cristã nacional.

Gravado no PG Music Studio, em São Paulo, S.E.T.E. (Senhor Exaltado Tu És) é composto de 13 faixas no melhor do estilo rock, além de uma faixa interativa com o clipe da canção ‘Ser Alguém’, gravado nos EUA, que conta com a participação de sua família no elenco.

O disco, que é o sétimo de sua carreira, tem ainda a participação do músico Juninho Afram, único remanescente da formação original da Oficina G3, da qual PG também fez parte.

Atento às tendências do cenário nacional e internacional, PG vem incorporando novos elementos à sua música, mas sem perder seu estilo singular que o acompanha desde o início de sua carreira musical que inclui passagem pelas bandas Sanctuariun, Corsário, No Fear e Oficina G3, onde permaneceu como vocalista por 6 anos. Na banda Corsário compôs músicas como “Autor da Vida” e “Necessário” que vieram a ser gravadas pela Oficina G3.

Além de ter tocado em todos os estados brasileiros, PG tem no currículo apresentações pelas principais casas de shows do Brasil e um feito que muitos artistas gostariam de ter: tocar no Rock in Rio 3.

Além disso, já cantou nos estádios do Canindé e do Pacaembu para mais de 100 mil pessoas em cada show, no Maracanã para mais de 150 mil pessoas e teve recorde de público em um evento popular realizado próximo ao Campo de Marte, zona norte de São Paulo, onde cantou para mais de 1 milhão de pessoas. Nas comemorações dos 500 anos do Brasil, cantou no show Canta Brasil 500, evento realizado no Marcanã. O histórico de agendas do cantor inclui também 5 turnês pelo exterior.

Esse adorador que venceu paradigmas para levar a mensagem de Deus por meio de um estilo tão singular foi premiado tendo ganhado o Troféu talento e sido indicado ao Promessas. PG também ganhou a visibilidade dos formadores de opinião do país e teve matérias publicadas em jornais e revistas de expressão nacional como Veja, Isto É, Época, Folha de São Paulo, O Globo, etc. Além de programas de TV como Vídeo Show, Bom Dia São Paulo, SPTV, Metrópolis entre outros.